Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Nick Cave

Getty Images

Nick Cave não teria vencido a toxicodependência sem os Narcóticos Anónimos. “Era o sítio onde regressava, rastejando, ano após ano”

O músico australiano debateu-se com dependência de heroína durante vários anos. Agora, aconselha um fã que lhe pediu ajuda

Nick Cave falou sobre a forma como venceu a sua dependência de drogas ao aconselhar um fã, toxicodependente em recuperação, que lhe pediu ajuda. No site Red Hand Files, no qual tem comunicado com os fãs, o músico australiano confessou que nunca teria vencido o vício da heroína se não tivesse continuado a comparecer a reuniões dos Narcóticos Anónimos.

"Pessoalmente, tenho muito tempo para os Narcóticos Anónimos, mas percebo a tua resistência à ideia", começou por dizer Cave a Evan, o fã que se mostrou relutante quanto às reuniões, "eu também era assim. Nunca senti a mesma ligação que as outras pessoas parecem ter. Sempre me senti fora da ideia, a olhar para dentro. Nunca me empenhei completamente".

O músico diz, no entanto, que foram os Narcóticos Anónimos que o salvaram. "Sendo justo, tenho de dizer que se não fossem as reuniões provavelmente não teria sobrevivido à minha dependência da heroína. Foram 'a cena', estável e constante, que nunca me abandonou, o sítio onde regressava, rastejando, ano após anos, e era aceite e bem recebido. Nesse sentido, devo aos Narcóticos Anónimos a minha vida. Quando ninguém me aturava, os Narcóticos Anónimos estavam sempre lá".

Aconselhando Evan a experimentar as reuniões, Cave concluiu: "hás de encontrar o teu caminho, no fim. Eu encontrei o meu fora dos Narcóticos Anónimos, com a minha mulher, mas foram eles que me apontaram o caminho. Ao ler novamente a tua carta, Evan, o meu conselho para ti - e para mim - é: vai ao raio de uma reunião".