Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Facebook vai banir conteúdos que defendem que o holocausto não existiu

Negacionistas do holocausto não terão lugar no Facebook

O Facebook irá passar a banir conteúdos que defendam que o Holocausto não existiu, após o ter permitido durante vários anos.

As novas políticas daquela rede social no que ao discurso de ódio diz respeito foram anunciadas por Mark Zuckerberg, criador e diretor executivo do Facebook.

Qualquer conteúdo que "negue ou distorça o Holocausto" será doravante proibido na rede, e qualquer utilizador que pesquise por termos relacionados com a negação do Holocausto será direcionado para websites com "informações credíveis" acerca do tema.

Esta proibição surge na sequência de uma campanha intitulada Stop Hate for Profit, que pressionou várias marcas a retirarem os seus anúncios do Facebook enquanto a plataforma não mostrasse uma mão mais pesada para com conteúdos que constituem discurso de ódio.