Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Instagram A Pipoca Mais Doce

Não há mais espetáculos em Guimarães. Polémica estala depois de evento com Nilton e A Pipoca Mais Doce

Câmara de Guimarães proíbe espetáculos ao vivo depois de evento que reuniu os humoristas Nilton, A Pipoca Mais Doce e Hugo Sousa, que estão contra a decisão. "Portanto, encerram-se sítios onde as pessoas estão em segurança e, quem sabe?, no próximo fim de semana estão aglomeradas nas ruas e muito mais expostas ao vírus"

A Câmara Municipal de Guimarães resolveu suspender os espetáculos ao vivo depois de um evento no Pavilhão Multiusos com os humoristas Nilton, A Pipoca Mais Doce e Hugo Sousa ter gerado polémica nas redes sociais por alegadamente juntar demasiada gente. Os intervenientes e a Cooperativa Tempo Livre, organizadora do evento, já vieram dizer que as regras de segurança foram cumpridas e a própria Câmara assume que "num layout de sala com capacidade para 2466 lugares foram ocupados 964 lugares, correspondendo a 40% da lotação".

Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães justificou a decisão com os surtos de covid-19 que se fazem sentir no concelho. "A situação epidemiológica que atualmente se verifica no concelho obriga a adoção de regras mais restritivas do que aquelas que atualmente estão previstas no quadro legal aplicável a estas situações", reconhece, segundo a Lusa. O município de Guimarães, no distrito de Braga, regista 1417 casos confirmados de infeção pela covid-19, segundo dados da Direção-Geral de Saúde reportados este sábado.

A diretiva estará em vigor "até que a Proteção Civil Municipal, na qual têm assento as autoridades de saúde e de segurança, ouvidas as entidades gestoras dos equipamentos municipais que acolhem espetáculos, conclua as medidas a tomar". A decisão foi tomada depois das imagens e notícias que circularam e das críticas nas redes sociais devido ao número de pessoas que se encontrava no local.

No seu Instagram, partilhando imagens do evento que comprovam que as regras de segurança foram cumpridas, Ana Garcia Martins, mais conhecida como A Pipoca Mais Doce, escreveu: "Foi um espetáculo autorizado pela DGS, pela CM de Guimarães e por todas as autoridades competentes. Como me parece óbvio, nem eu nem os meus colegas trabalhamos na clandestinidade ou atuamos de forma ilegal".

A blogger e humorista defende que "todas as pessoas usaram máscaras, havia dispensadores de gel desinfetante no recinto, as entradas e saídas na sala foram feitas de forma ordeira e controlada. Nenhum espectador tinha pessoas sentadas à sua frente, atrás ou ao lado, havendo sempre uma cadeira a garantir essa distância (tal como exigido pela DGS)". Deixa também críticas à Câmara Municipal, "portanto, encerram-se sítios onde as pessoas estão em segurança e, quem sabe?, no próximo fim de semana estão aglomeradas nas ruas e muito mais expostas ao vírus".

Também Hugo Sousa se referiu à polémica, escrevendo nas stories de Instagram "malta, as normas de segurança são sempre cumpridas à risca nos meus espetáculos". Nilton, por seu lado, diz "há malta que manda mensagens a dizer que não podemos fazer espetáculos com tanta gente. Vamos lá a ver uma coisa, numa sala de 4 mil estavam 800 e tal devidamente separados e até a cumprir mais do que o que o governo manda. Então em que ficamos?".