Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Tommy Lee, dos Mötley Crüe, bebia “mais de 7 litros de vodca por dia” antes da reabilitação

"Era uma loucura. Bebia só por estar aborrecido", confessou o baterista dos Mötley Crüe

Tommy Lee deu uma entrevista ao Yahoo Entertainment, onde afirmou que, após a digressão de despedida dos Mötley Crüe, em 2015, andava a beber "mais de 7 litros de vodca por dia".

Os excessos levaram o baterista a entrar para uma clínica de desintoxicação, para se livrar de um vício que "aparece e desaparece". Antes dessa digressão, Tommy estava sóbrio há quatro anos.

"Passo por fases onde só me apetece viver uma vida diferente, e mandar à fava as parvoíces", contou. "E depois decido que já não quero viver assim".

"Não reparei na quantidade de álcool que consumia até perceber que tinha que parar. Era uma loucura. Bebia só por estar aborrecido".

"Acordava, enchia um copo de vodca e só uma gota de arando ou limonada. Bebia mais de sete litros por dia. Até que percebi que estava a beber em quantidade suficiente para me matar... E nem sequer me fazia nada, estava imune", continuou.

Foi a sua atual esposa, Brittany Furlan, quem levou o baterista a querer colocar um ponto final no alcoolismo. "A preocupação dela ajudou-me a decidir sair disto", afirmou.

O músico está sóbrio há um ano, e admite que não sabe se o estará "para sempre". "Por agora, não bebo vodca", rematou.