Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

João Peste

Rita Carmo

João Peste: “Independentemente do estado em que esteja agora, o hip-hop quando apareceu era original. Mas digam-me algo novo do século XXI”

João Peste, vocalista dos Pop Dell'Arte, faz uma análise crítica dos géneros musicais nascidos nas últimas décadas e da sua relação com as condições sociais e políticas. E responde aos comentários dos utilizadores do Facebook da BLITZ. Para ouvir no Posto Emissor

No Posto Emissor desta semana, João Peste, vocalista dos Pop Dell'Arte, esclareceu as suas declarações ao “Jornal de Negócios” sobre a falta de novidade dos géneros musicais nascidos nas últimas décadas.

No Facebook da BLITZ, houve quem perguntasse pelo hip-hop ou pelo grunge. João Peste responde: “Independentemente do estado em que esteja agora, quando apareceu o hip-hop era algo completamente original e novo. Se não pus o hip-hop, peço desculpa, ponho agora. Mas digam-me algo totalmente novo [nascido] no século XXI”, acrescenta, garantindo que a sua postura não é de arrogância mas sim de curiosidade. “Gostava de ser surpreendido, até porque gosto de música”.

Para ouvir João Peste falar sobre as diferenças estéticas e sociológicas entre os movimentos hippie e punk, escute a partir dos 18m 36s.