Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Sinéad O´Connor: “A religião foi bem-sucedida em fazer-nos não acreditar em Deus”

A eterna ‘enfant terrible’ da música irlandesa não se escusa a falar sobre os problemas do mundo. Religião, maternidade e o “diabo” Donald Trump foram tópicos da conversa com o Expresso

O mundo ficou a conhecê-la quando, com pouco mais de 20 anos, agarrou com unhas e dentes ‘Nothing Compares 2 U’, canção de Prince que rapidamente tornou sua. Trinta anos volvidos, e muitas polémicas depois, Sinéad O’Connor continua a cantar e acaba de tornar pública a sua versão da canção tradicional ‘Trouble of the World’, celebrizada pela cantora gospel norte-americana Mahalia Jackson no final da década de 50. Em conversa com o Expresso, a artista de 53 anos, recentemente convertida ao islão, reflete sobre como é ser mulher no século XXI, a crise da democracia e aquele momento icónico, no ido ano de 1992, em que rasgou a fotografia do Papa João Paulo XII na televisão.

Aproveitou a pandemia para abraçar um novo desafio, o de se tornar auxiliar de enfermagem. Como está a correr?

Vou começar dentro de duas semanas. Estou um pouco assustada. Era algo que queria fazer há muito tempo, por muitas razões diferentes, mas nunca consegui encontrar tempo para tirar o curso. Nunca tive um ano livre para isso. Como, com a pandemia, tudo foi cancelado, achei que era uma boa oportunidade para o fazer. Estou muito assustada com a eventualidade de não conseguir... Não vou à escola desde os 14 anos.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.