Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Matt Berninger (The National): "O Booker T. Jones diz que para muitas mulheres, pessoas de cor e não binárias, parece que estamos em 1820"

O vocalista dos norte-americanos The National trabalhou com o mítico músico e produtor no seu disco a solo e comenta o "estado da nação"

Matt Berninger deu uma entrevista ao Consequence of Sound, onde abordou as eleições presidenciais norte-americanas

O líder dos National irá lançar o seu primeiro álbum a solo, "Serpentine Prison", no dia 16 de outubro, tendo trabalhado com o produtor Booker T. Jones, com quem discutiu o "estado da nação".

"Ele diz que para muitas mulheres, pessoas de cor e não binárias, parece que estamos em 1820", comentou. "No que diz respeito a políticos e a candidatos, gostei muito da Elizabeth Warren e do Bernie Sanders. Mas também gosto do Joe Biden e da Kamala Harris, acho que são uma boa escolha".

Berninger recordou ainda um dos maiores clássicos dos National, 'Mr. November': "Era tão sobre o [basquetebolista] Reggie Jackson como sobre o John Kerry, e mais tarde sobre o Barack Obama", explicou, em relação à temática da canção.

"Agora, é sobre o Joe Biden ou sobre a Kamala Harris? À altura escrevi-a sobre o John Kerry, sobre o que leva alguém a olhar-se ao espelho e dizer 'posso ser presidente dos Estados Unidos, e posso fazer um bom trabalho".

"Escrevi-a sobre o que leva alguém, a nível espiritual e mental, a decidir que quer liderar os norte-americanos. Acho que a 'Mr. November' sempre foi isso: uma canção sobre ego pessoal", rematou.