Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Luísa Sobral

Rita Carmo

Luísa Sobral: “Dizer que não há racismo é uma estupidez, é não ter contacto com a realidade. Todos nós já assistimos a comentários racistas”

"Há sempre pessoas racistas", defende Luísa Sobral no podcast Posto Emissor. Para ouvir aqui

Luísa Sobral explicou por que razão sentiu necessidade de escrever a canção 'Habitual', inspirada no assassinato do ator Bruno Candé. “Dizer que não há racismo em algum lado é uma estupidez. Há sempre pessoas racistas", começou por dizer, em entrevista ao Posto Emissor, o podcast semanal da BLITZ, "dizer que não há racismo é não ter contacto nenhum com a realidade. Todos nós já assistimos a comentários racistas".

"Escrevi essa canção porque tive necessidade de falar sobre o assunto, sem ser só um 'Black Lives Matter'. Acho importante pôr esse tipo de posts mas eu sinto mesmo necessidade, às vezes, de escrever sobre certas coisas", acrescentou ainda a artista, que regressa aos palcos a 6 de outubro para um concerto no Teatro da Trindade, em Lisboa.

Ouça a partir dos 25’56.