Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Luísa Sobral

Rita Carmo

Luísa Sobral: “Fomos completamente esquecidos e abandonados, nesta altura da pandemia, pela Ministra da Cultura. Foi um salve-se quem puder”

"Teve que ser a GDA [Gestão dos Direitos dos Artistas] a tentar alguns apoios. Mesmo a SPA [Sociedade Portuguesa de Autores] não fez nada, o que, para mim, já era um bocado de esperar", diz Luísa Sobral no podcast Posto Emissor. Para ouvir aqui

Luísa Sobral diz que o setor da cultura foi abandonado pela Ministra da Cultura, no atual contexto de pandemia de covid-19. A convidada desta semana do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, defende: "Fomos completamente esquecidos pela Ministra da Cultura. Sinto que ela nos abandonou e acho que todos sentimos isso. Não fomos ajudados. Foi um salve-se quem puder".

Falando sobre as dificuldades financeiras que muitos artistas e profissionais da indústria musical estão a passar, a artista diz ainda: "teve que ser a GDA [Gestão dos Direitos dos Artistas] a tentar alguns apoios. Mesmo a SPA [Sociedade Portuguesa de Autores] não fez nada, o que, para mim, já era um bocado de esperar".

Ouça a partir dos 34'55.

Luísa Sobral regressa aos palcos a 6 de outubro para um concerto no Teatro da Trindade, em Lisboa. O espetáculo servirá de encerramento ao ciclo de "Rosa", o seu mais recente álbum, e a artista promete apresentar algumas novidades.

Entre 16 e 19 de outubro sobe ao palco do Coliseu do Porto, junto com António Zambujo, César Mourão e Miguel Araújo, para os Desconcertos.