Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Kanye West

Getty Images

As últimas horas de Kanye West no Twitter: de urinar num Grammy a mostrar contratos, ele diz que ninguém o vai parar

Continua a revolta de Kanye West com a indústria discográfica e continuam também as atitudes bizarras nas redes sociais

Kanye West voltou ao "ataque", no Twitter.

O músico declarou guerra aberta à indústria musical, a qual acusa de tratar os seus artistas como "escravos". Numa série de tweets publicados esta quarta-feira, Kanye chegou mesmo a comparar-se a Moisés - pedindo que figuras como Bono ou Drake o ajudassem.

O autor de "Jesus Is King" foi mais longe: partilhou cópias dos seus contratos com a Sony e a Universal, garantindo que não irá lançar música nova até que estes sejam declarados nulos, e solicitando auxílio da parte de "todos os advogados do mundo".

Como se tal não bastasse, a dada altura Kanye publicou um vídeo onde aparece a urinar para cima de um dos Grammys que venceu ao longo da carreira. "Acreditem em mim, não vou parar", escreveu.