Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Pai de Avicii revela como tentou salvar a vida do filho. “Tentámos tudo. Não podíamos trancá-lo”

“O Tim era um adulto, tomava as suas próprias decisões. Não podíamos trancá-lo, não é assim que se lida com estas situações”, contou Klas Bergling em entrevista emocionada

Klas Bergling, pai de Avicii, deu uma entrevista à rádio Sirius XM no dia em que o falecido DJ e produtor faria 31 anos.

Klas falou não só da vida e do legado do seu filho, como revelou também ter tentado, juntamente com a restante família, com que Avicii fizesse uma pausa das digressões. "Quase todos os dias, todos os anos", disse.

O músico acabaria por se suicidar em abril de 2018, durante uma estadia em Mascate, Omã. Klas não nega que os problemas do seu filho com o vício, e a sua luta contra a doença mental, acabaram por afetar toda a família. "Especialmente nestes últimos anos", confessou.

"A doença mental é muitas vezes ligada à depressão. Consegues ver e sentir que certa pessoa precisa de ajuda. Travámo-lo por duas vezes, juntamente com o seu agente, e preocupámo-nos por várias vezes".

"Perguntam-nos porque não fizemos nada, mas tentámos tudo. O Tim era um adulto, tomava as suas próprias decisões. Não podíamos trancá-lo, não é assim que se lida com estas situações", continuou.

Klas acrescentou ainda que tem ouvido muito mais a música produzida pelo seu filho. "É muito difícil. Não gostei da 'Wake Me Up' da primeira vez que a ouvi", desabafou. "Após escutá-la umas quantas vezes, comecei a entender as coisas".

Klas não nega, também, que desde muito cedo achou que Avicii tinha um talento especial. "Ele era bom a desenhar, fantasiava muito, escrevia histórias muito especiais na escola. Era muito talentoso, divertido e dramático. E muito sério. Era sensível. Não se podia brincar com tudo", contou.