Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

A 'guerra' dos Pink Floyd. Terão Roger Waters e David Gilmour feito as pazes?

Um anúncio recente nas redes sociais dos Pink Floyd pode indiciar que haverá tréguas entre os dois músicos desavindos

A "guerra" entre David Gilmour e Roger Waters pode ter chegado ao fim, como parece indicar uma publicação recente nas redes sociais.

A conta oficial dos Pink Floyd no Instagram partilhou uma mensagem de aniversário em honra do seu antigo baixista, que cumpriu recentemente 76 anos, aproveitando também para promover o filme-concerto "Us + Them".

Recorde-se que, em maio, Roger Waters deixou duras críticas a Gilmour, a quem acusou de o querer ostracizar.

"O David Gilmour baniu-me do site", disse então Roger Waters, contando que há cerca de um ano tentou promover uma reconciliação entre os membros sobreviventes dos Pink Floyd, "para podermos ultrapassar este impasse horroroso".

"Lamento informar que não deu frutos, mas uma das coisas que pedi foi [acesso ao site], porque os 30 milhões de pessoas que subscrevem aquela página fazem-no por causa do trabalho que nós os cinco criámos: o Syd [Barrett], eu, o Rick [Wright], o Nick [Mason] e o David. Parece-me justo e correto ter acesso ao site, para poder partilhar os meus projetos".

"O David pensa que é o dono do site. Como eu deixei a banda em 1985, acha que é o dono dos Pink Floyd, que os Pink Floyd são ele, que eu sou irrelevante e que devia estar calado".

Roger Waters mostrou-se ainda desiludido com o facto de não poder partilhar os seus vídeos nos canais dos Pink Floyd, ao passo que David Gilmour os usa para partilhar os seus live streams com a mulher, Polly Samson, e a família.

"Sei que fizeram de mim um vilão - tudo bem! Posso viver com isso. Mas trocaria a minha liberdade por essas correntes? Nem pensar", rematou.