Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Ana Baião

Todos os horários dos concertos da Festa do Avante. E as perguntas e respostas sobre uma edição diferente

Começa esta sexta-feira, termina domingo. Pela Festa do Avante, no Seixal, passarão nomes como Xutos & Pontapés, Mão Morta, Dead Combo ou Camané & Mário Laginha. A música vai preencher, como habitualmente, dois palcos, mas as regras serão diferentes devido à pandemia

A Festa do Avante volta a assentar arraiais na Quinta da Atalaia, no Seixal, esta sexta, sábado e domingo. Xutos & Pontapés, Camané e Mário Laginha, Blasted, Capicua, Dino D'Santiago e Lena d'Água são alguns dos artistas com o nome inscrito no cartaz musical do evento.

É uma edição diferente. Com lotação reduzida e demais constrangimentos devido à pandemia, ditados pela DGS, a festa da rentrée comunista está há vários meses sob polémica. O Expresso apresenta 15 perguntas e respostas sobre a edição deste ano do evento, esclarecendo várias dúvidas.

A lotação máxima da edição deste ano é de 16.563 pessoas, de acordo com o parecer técnico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O parecer da DGS estabelece que no palco principal só poderão estar 2.000 pessoas em simultâneo. “Os espaços destinados a espetáculos devem estar organizados em plateia, com lugares sentados”, conforme se lê no parecer técnico da DGS.

No seu plano de contingência, o PCP prevê que “todos os lugares de todas as plateias de todos os palcos, incluindo as do teatro e as do cinema, são definidos com lugares sentados, cumprindo a lotação e ocupação máxima, de acordo com orientações da DGS, e contribuindo para que as pessoas não permaneçam em pé, o que facilitará o movimento e circulação às mesmas”. Além disso, as cadeiras terão um afastamento de dois metros entre si e, entre espetáculos e após cada utilização, serão higienizadas.

O parecer da DGS estabelece que no palco principal (25 de Abril) só poderão estar 2.000 pessoas em simultâneo. Aqui atuarão os principais nomes em cartaz, como Xutos & Pontapés, Mão Morta e Dead Combo.

A Festa do Avante abre esta sexta-feira às 17h00, encerrando à 1h30. No sábado a abertura é às 10 da manhã, com fecho à 1h30. Domingo, abrindo as portas à mesma hora, encerra mais cedo: 23h00.

Cartaz e horários:

4 setembro (sexta)
Palco 25 de Abril
Sons e Vozes de África Contra o Racismo, com Anastácia Carvalho, Costa Neto, Gerson Marta, Maria Alice (21h)

Auditório 1º de Maio
Camané e Mário Laginha (23h30)

Aldina Duarte (22h)
Amália, Amor e os Poetas (20h30)

Avanteatro
Boldie e Cloide (21h30)

Palco Paz
Tem.pô (23h30)
Charanga (21h30)
G-Combo (19h30)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

5 setembro (sábado)
Palco 25 de Abril
Blasted (23h30)
Dino D’Santiago (22h)
Capicua (20h30)
Mão Morta (19h)
Marta Ren (17h30)
Scúru Fitchádu (16h)
Model Mother Tongue (15h)
Zebra Libra (14h)

Auditório 1º de Maio
Dead Combo (23h30)
Lena d’Água (22h)
Rosa Mimosa y Sus Mariposas (20h30)
El Sur (19h)
Ensemble Manuel Jorge Veloso (17h30)
Ana Laíns (16h)
Galo Gordo (15h)
PTA Slowmo (14h)

Palco Paz
Velha Gaiteira (23h)
Jhon Douglas e JungleBoys (21h)
Fast Eddie Nelson (19h)
Projetco Bug (17h)
Mad Kepler (15h)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

Cidade da Juventude
Le Cirque du Freak (18h30)

6 setembro (domingo)
Palco 25 de Abril
Xutos & Pontapés (21h30)
Stereossauro (20h)
Rogério Charraz (16h15)
Peste & Sida (15h)
Albert Fish (14h)

Palco 1º de Maio
Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal (20h)
Luta Livre (17h)
Uxu Kalhus (15h30)
Vénus Matina (14h)

Palco Paz
Orquestra de Foles (21h30)
Djumbai Djass (19h30)
One Drop Experiment (16h)
Cranky Geeks (14h)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20h)

Cidade da Juventude
João Ramos (19h)

Informações sobre transportes.