Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

“Somos feios, tortos, ignorantes, temos muita sorte por qualquer função”. A canção de protesto dos trabalhadores da Casa da Música

Manel Cruz, dos Ornatos Violeta, está à frente de 'Abraço Assinado', a canção de protesto dos trabalhadores da Casa da Música, no Porto

Manel Cruz juntou-se aos trabalhadores precários da Casa da Música para 'Abraço Assinado', uma nova canção de protesto. O ex-Ornatos Violeta escreveu a letra e a música, em parceria com a intérprete Sara Yasmine e os trabalhadores da Casa da Música, abordando os problemas e queixas que surgiram depois de um grupo de trabalhadores ter sido dispensado da sala de espetáculos portuense devido à pandemia de covid-19.

"Um trabalho coletivo que espero que seja uma inspiração à participação social", escreve Manel Cruz no Facebook, "coisas aconteceram, estão à vista de quem quiser ler. O mundo efetivamente mudou, vale a pena o pouco que fará o muito". O vídeo, gravado no exterior da Casa da Música, foi realizado por André Gil e projeções de Miguel Januário.

"A precariedade não é, nem nunca será, terreno fértil para a criação artística. Já quando o ímpeto criativo se enraíza em valores humanos que não se sujeitam à tirania do mercado, as flores podem nascer onde menos se espera", lê-se na descrição do vídeo, "esta canção não é mais do que isso: uma flor em cuja semente se inscreve o ADN da luta pelos direitos dos trabalhadores". Veja o vídeo.