Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Eddie Vedder: “Chris Cornell, Kurt Cobain ou Layne Staley não escreviam canções negras a fingir. Eram reais para toda a gente”

O líder dos Pearl Jam abriu o coração em conversa com Lily Cornell Silver, filha mais velha do malogrado Chris Cornell, vocalista dos Soundgarden. E elogiou o caráter genuíno de alguns dos seus pares já falecidos. Para ver aqui

Eddie Vedder esteve à conversa com Lily Cornell, filha de Chris Cornell, na rubrica que esta detém na IGTV, "Mind Wide Open".

O líder dos Pearl Jam recordou ex-colegas de trabalho como o próprio Chris, mas também Kurt Cobain ou Layne Staley.

"O teu pai tinha a música, e escrevia algumas letras negras. As letras do Kurt também o eram. E as do Layne. Eles não escreviam canções negras a fingir. Eram reais para toda a gente", afirmou.

"A dada altura, achou-se por bem troçar dos grupos grunge deprimidos, e as pessoas sentiram-se insultadas porque não estavam para ali a brincar".

Vedder comparou também a estética grunge à de uma das maiores estrelas pop da atualidade, Billie Eilish.

"Ela tem muita gente a ouvi-la. Lembro-me que, no nosso primeiro disco, colocámos muitas coisas tristes e eu pensei: 'é um bocado deprimente que haja milhões de pessoas que se relacionam com isto'. Mas talvez tenha sido algo de saudável para todos", acrescentou.