Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Michael Jackson

“O Elvis não é rei. Os Beatles não eram melhores cantores que os negros”. Era assim que Michael Jackson pensava

As críticas afiadas de Michael Jackson a Elvis Presley, aos Beatles e a outros artistas brancos

Michael Jackson critica Elvis Presley, Beatles e Bruce Springsteen numa série de textos agora revelados, sobre o racismo da indústria musical, que se acredita terem sido escritos nos anos 80. O falecido artista norte-americano, considerado o rei da pop, acreditava que tinha chegado o momento do "primeiro rei negro".

Além de dizer que ia mostrar a Springsteen quem era o verdadeiro "patrão" (recorde-se que o músico é apelidado de "the boss"), Jackson escreve: "O Elvis não é rei. Sim, os Beatles eram bons, mas não cantavam nem dançavam melhor do que os negros. Não sou preconceituoso, apenas chegou a altura do primeiro rei negro".

"O meu objetivo é tornar-me tão grande, tão poderoso, tornar-me um herói tão grande que consiga acabar com os preconceitos", escreveu ainda, "quero que estes miúdos brancos me adorem tanto que comprem 200 milhões de álbuns. Quero que me admirem. Vou mudar o mundo".

Estes escritos foram alegadamente passados a um amigo quando a polícia revistou o rancho de Neverland em busca de provas que sustentassem as acusações de pedofilia que recaiam, em 2003, sobre Jackson.