Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Fernando Ribeiro

Rita Carmo

Fernando Ribeiro (Moonspell): “Desisti das redes sociais. As pessoas mostram caras felizes, mesmo as que depois se suicidam. É muito vazio”

“Desisto não por ser um guru ou um eremita, mas sim porque não quero fazer parte de algo que me faz sentir como pipocas numa panela”, afirmou o líder dos Moonspell ao site norte-americano Metal Kaoz

Fernando Ribeiro, líder dos Monspell, falou sobre a sua relação com as redes sociais e a tecnologia numa entrevista ao site norte-americano Metal Kaoz, defendendo a decisão de se afastar dos meios virtuais de comunicação. "Tenho desistido das redes sociais, etc, não por ser um guru ou um eremita mas porque não quero fazer parte de algo que me faz sentir como pipocas numa panela, ou algo do género", começa por dizer o músico, "nos dias que correm, as redes sociais parecem mais redes anti-sociais, porque as pessoas só se vangloriam, mostram as suas caras felizes (mesmo aquelas que depois se suicidam). É muito vazio".

"Penso que estas coisas, o Facebook etc, não são nada sem conteúdo. E o conteúdo não é bom", diz ainda, "a forma pode ser fantástica mas o conteúdo não é suficientemente bom, como a questão das falsas notícias, por exemplo. As falsas notícias são facilmente explicáveis, a meu ver: as pessoas só leem os grandes títulos, o que depois leva a rumores. Mesmo sobre os Moonspell isso aconteceu e eu, às vezes, metia-me em discussões perguntando 'leste o texto completo?' e as pessoas diziam 'não'. Parei de fazer isso, já não quero saber. Como podes falar de algo que não leste? Mas as pessoas não têm vergonha porque têm as suas próprias opiniões e as pesquisas que fazem vão só no sentido de encaixarem nessas opiniões".

A pandemia de covid-19 foi outro dos temas abordados na entrevista, com o músico a dizer, "não tem só a ver com os números. Nós sobrevivemos a muita pobreza, a crises económicas - e isso não mudou, só ficou pior com a pandemia. Mas se controlarmos os números, talvez consigamos voltar a dar concertos ou viajar. Quer dizer, eu tenho a minha opinião sobre tudo isso mas ninguém precisa dela. Só precisamos de avançar e tentar voltar ao normal, mas é difícil para as pessoas. Ninguém estava à espera disto".

Os Moonspell reeditaram recentemente o álbum "The Butterfly Effect", de 1999, em CD, vinil e cassete, e regressam aos palcos esta quinta-feira, 20 de agosto. O primeiro concerto de 2020 da banda acontece no âmbito das Noites F, em Faro, às 22h, e os bilhetes estão à venda pelo preço único de €15,00.