Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Run D.M.C. em 1988. Jam Master Jay à direita

Getty Images

18 anos depois, há novidades importantes no caso do assassinato de Jam Master Jay dos Run D.M.C.

Membro fundador dos Run D.M.C. foi morto em 2002. Dois homens podem vir a ser indiciados por homicídio

O homicídio do DJ Jam Master Jay, dos Run-D.M.C., poderá ficar resolvido em breve.

O músico foi morto a tiro à porta de um estúdio de gravação, em Queens, em outubro de 2002.

Quase 18 anos depois, o Ministério Público reabriu um processo criminal movido contra Karl Jordan Jr. e Ronald Washington, os dois principais suspeitos da morte de Jam Master Jay.

De acordo com a acusação, Jordan e Washington terão assassinado o DJ devido a uma disputa pelo tráfico de drogas.

Para Seth DuCharme, representante do Ministério Público da zona leste do distrito de Nova Iorque, "é importante fazer justiça, para a vítima, a sua família, os seus amigos e a comunidade".

Após a morte de Jam Master Jay, os Run-D.M.C. puseram fim a uma carreira de sucesso, que culminou com a sua entrada no "corredor da fama" do rock, em 2009.