Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Mark Kozelek

Getty Images

Mark Kozelek acusado de conduta sexual imprópria. Uma das denúncias relata situação em Portugal

Mark Kozelek, cantor e compositor norte-americano ligado ao projeto Sun Kil Moon, e antigo membro dos Red House Painters, foi acusado de abusos sexuais por três mulheres, avança a Pitchfork. Uma dos casos expostos relata uma situação alegadamente ocorrida em Espinho, aquando de um concerto em 2017

Mark Kozelek, cantor e compositor norte-americano ligado nos anos 90 aos Red House Painters e, desde 2002, ao projeto Sun Kil Moon, foi acusado de abusos sexuais por três mulheres. Segundo relatos publicados pela Pitchfork, o músico terá exposto a sua nudez sem consentimento, forçado uma mulher a tocar as suas partes íntimas e pressionou uma jovem de 19 anos a ter consigo relações sexuais.

Um dos relatos menciona uma situação que uma das acusadoras localiza em Portugal, concretamente na cidade de Espinho, a 24 de novembro de 2017.

Sarah Catherine Golden explicou à Pitchfork que reconheceu Mark Kozelek num voo de Madrid para Portugal. Convidada pelo músico para ver o concerto em Espinho, a especialista em saúde mental, natural de Los Angeles, passaria algum tempo com Kozelek e a sua banda após o espetáculo. Ao confessar que estava a ter dificuldade em arranjar transporte de Espinho para o Porto, onde se encontrava hospedada num Airbnb, a norte-americana aceitou o convite de seguir com Mark Kozelek para o hotel, de onde o compatriota prometeu chamar-lhe um táxi.

No hotel, Sarah Golden sentiu-se surpreendida ao ficar a sós com Mark Kozelek e acabou por recusar o convite para passar a noite com ele. Nesse momento, o comportamento do cantautor "mudou completamente. Fiquei em choque", diz a queixosa, acusando o homem dos Sun Kil Moon de, depois de lhe chamar um táxi, se ter começado a masturbar, apalpando-a e puxando-lhe as roupas. Sarah Golden diz ainda que Mark Kozelek a obrigou a tocar-lhe no pénis. Depois de fugir do quarto de hotel, a mulher pensou ir à polícia, desistindo por não saber falar português.

A Pitchfork garante ter visto mensagens que Sarah Golden trocou posteriormente quer com amigos, dando conta do ocorrido, quer com o próprio Mark Kozelek.

O site diz ter contactado os representantes do músico durante meses, não conseguindo obter uma reação.

Sarah Golden reconheceu a sua história - com algumas adaptações - na letra de 'Soap for Joyful Hands', uma canção de "This Is My Dinner", álbum de 2018 que Mark Kozelek escreveu durante a digressão pela Europa em 2017.

Segundo a Pitchfork, duas outras mulheres - uma música e uma jovem que terá tido uma relação com Mark Kozelek quando tinha 19 anos - contaram também terem sido vítimas de exposição indevida, relação sexual não consentida e outros episódios de conduta sexual imprópria.