Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Selah Marley

Bertrand Rindoff Petroff/Getty Images

Filha de Lauryn Hill compara educação que recebeu da mãe a “espancamentos” de escravos. “As ameaças constantes, aquele cinto...”

"Era como escravatura", afirma Selah Marley, de 21 anos

Selah Marley, a filha mais velha de Lauryn Hill, falou publicamente sobre os traumas que tem por ter sido educada por uma mãe severa e chegou a comparar os métodos educativos de Hill a "espancamentos" de escravos.

Num vídeo em direto no Instagram, a modelo de 21 anos relembrou o facto de ter crescido sem o pai, Rohan Marley, filho de Bob Marley, e as tareias que levou da mãe, acrescentando que apesar disso considera Hill "uma mulher extraordinária".

"Honestamente, estou em sofrimento. Nem consigo fingir que não estou", começa por dizer Selah, "tenho sofrido muito ao longo da vida e grande parte dela tem sido vivida a evitar o quanto sofro devido às circunstâncias".

De seguida, descreve: "ela espancava-nos sem parar. Estava muito zangada. Muito, muito, muito zangada. Não era nada fácil falar com ela e metade do tempo nem sequer vivíamos com ela. Vivi com os meus avós metade do tempo... É uma loucura, estou a reviver este trauma agora que estou a falar com vocês".

A jovem modelo explica que Hill pedia a um dos filhos para ir "buscar o cinto", sempre que ela ou outro dos seus cinco irmãos se portava mal, e que os pendurava pelas mãos enquanto lhes batia. "Era literalmente assim. E depois as ameaças, as constantes ameaças... Aquele cinto. É aquela cena da escravatura. Eram merdas de escravatura".

Selah acrescenta ainda que os espancamentos se tornaram menos graves quando se tornou adolescente. Hill ainda não fez qualquer comentário às palavras da filha.