Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Blaya nos bastidores do MEO Sudoeste 2018

Rita Carmo

Blaya: “Muita gente pensa que eu apareci, abano o rabo e não fiz mais nada na vida”

A cantora e bailarina Blaya emocionou-se a responder aos comentários maldosos dos seguidores das redes sociais

Blaya partilhou um vídeo no Instagram, esta manhã, no qual reage aos comentários maldosos que os seus seguidores deixam nas suas redes sociais, chegando mesmo a emocionar-se. Em causa, está um outro vídeo no qual surge a "abanar o rabo": "muita gente pensa que eu apareci, abano o rabo e não fiz mais nada na vida”.

"Muita gente acha que as figuras públicas não podem responder a nada ou quando comentam nós temos que aguentar, mas nós somos iguais a outra pessoa qualquer. E se a rede social é minha, eu posso responder e posso apagar, posso bloquear, posso fazer o que eu quiser", começa por esclarecer.

Depois de dizer que não compreende "como estamos no ano de 2020 e as pessoas ainda se preocupam com o facto de um ser humano, seja mulher ou seja homem, abanar o rabo ou o que quer que seja", a artista diz que só decidiu responder porque as pessoas envolveram o nome da filha nos comentários.

"Eu não apareci e comecei a mexer o rabo e pronto. Não. Tenho 33 anos e sempre me esforcei muito para fazer aquilo que eu quero e ter aquilo que eu quero, por isso só eu tenho a ver com o que faço com o meu corpo e com a minha vida", acrescenta depois de revelar que saiu de casa aos 16 anos e que dançou em vários sítios, "fiz muitas coisas, mas sempre a nível artístico", antes de ingressar nos Buraka Som Sistema, aos 21 anos.

Pedindo aos seguidores para não serem maus, Blaya conclui, emocionada, a dizer: "eu trabalhei muito para chegar até aqui e estas merdas magoam. Mesmo que tivesse trabalhado uma vida inteira só a mexer o rabo, não interessa. Trabalhei muito... Tenho a minha casa comprada, tenho o meu carro, sou feliz. Metam-se na vossa vida, está bem?".

"Trabalhei e trabalho muito, por isso vou mexer o rabo, o que eu quiser, quando eu quiser, às horas que eu quiser para quem eu quiser. Não me venham com mais comentários que incluam a minha filha, porque se ela quiser mexer o rabo e trabalhar a mexer o rabo, se for o trabalho em que for feliz, eu apoio".