Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Márcia

Márcia: “Tive pessoas a dizer que choraram. A música cura-nos”

A cantora-compositora portuguesa emociona-se a falar do seu regresso aos concertos e revela os seus quatro duetos de sonho com artistas internacionais

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Márcia deu uma entrevista à revista Rua, na qual falou sobre o emocionante regresso aos palcos, depois da interrupção ditada pela covid-19.

"Consegui manter algum contacto com o público através das redes sociais, mas não tem nada a ver. Quando fazia os lives no Instagram, sentia que era ótimo falar com as pessoas, (...) mas foi uma solução rápida que criámos para colmatar aquela distância, nunca a solução ideal – e esta também não é a situação ideal. Contudo, é a solução mais próxima da solução ideal, porque nós já estamos juntos", explica.

"O meu primeiro concerto depois do confinamento foi no Teatro São Luiz e, assim que comecei a cantar, foi uma alegria! Porque já sentia as pessoas! Só o facto de [elas], com máscara, se darem ao trabalho de ir ver um concerto, de saírem das suas casas, nesta altura, já é um ato de fé e de bravura. Tive pessoas a dizer que choraram. Eu não chorei, mas estava a vibrar! Saí do concerto tão feliz, tão viva! É isso que a música nos faz… a música cura-nos! Portanto, acho que temos de tomar todas as medidas de segurança, mas não podemos deixar de fazer espetáculos. É importantíssimo voltar a fazer".

Na mesma entrevista, Márcia revela quais as suas colaborações de sonho.

"Se fosse a sonhar? James Blake. Adorava! Também gostava muito de conhecer o Nick Cave, a Cat Power e a Joni Mitchell", diz, mostrando ainda a sua grande admiração por Dino D'Santiago, Jorge Palma ou Sérgio Godinho, entre outros.