Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Daisy Coleman, do documentário “Audrie & Daisy”, morreu pouco depois de ser vista por polícias especializados em situações de crise

A jovem de 23 anos, protagonista de um documentário da Netflix, foi alvo de uma intervenção horas antes de falecer

Daisy Coleman morreu esta terça-feira após ter sido vista por um grupo de paramédicos e agentes treinados para lidar com situações de crise, noticia o website TMZ. A jovem de 23 anos suicidou-se em casa.

O TMZ cita John Romero, porta-voz da polícia de Lakewood, estado norte-americano do Colorado, que revelou que a jovem de 23 anos, uma das protagonistas do documentário de 2016 da Netflix "Audrie & Daisy", se encontrava no seu apartamento. Por volta das 16h, as autoridades foram chamadas - pela mãe de Daisy, Melinda - a verificar o estado de "uma potencial suicida".

Estas reagiram de imediato, enviando uma equipa de paramédicos e de agentes treinados para lidar com situações de crise. Daisy terá ficado à conversa com este grupo durante cerca de uma hora, acabando por receber alta. Horas mais tarde, por volta das 20h30, as autoridades foram novamente chamadas ao local por uma amiga de Daisy, que afirmou que esta se havia suicidado.

Daisy Coleman era uma das adolescentes que protagonizam o documentário "Audrie & Daisy", da Netflix. A sua história remonta a 2012 quando, com apenas 14 anos, foi violada numa festa. O documentário, gravado em 2016, mostra a forma como a sua família lidou com o trauma e as reações hostis da comunidade de que foi alvo.