Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Luís Montez

SIC

Luís Montez: “Custa muito. As pessoas estão tristes. Os colaboradores estão a passar mal”

Na apresentação da edição do próximo ano do festival MEO Sudoeste, o diretor-geral da Música no Coração confessou a sua tristeza pelo facto de o festival não se realizar este verão, pela primeira vez na sua história. “Não podemos baixar os braços”

Luís Montez, responsável máximo pela Música no Coração, confessou a sua tristeza pelo facto de o festival MEO Sudoeste não se poder realizar pela primeira vez na sua história.

No panorama festivaleiro desde 1997, o festival da Zambujeira do Mar foi, à semelhança da generalidade dos eventos similares previstos para este verão, adiado para 2021. Ouvido pela SIC na apresentação da edição do próximo ano do festival, o promotor de concertos afirma: "Custa muito [não haver festival este ano]. Motivar as equipas, as pessoas estão tristes... Os colaboradores estão a passar mal. Não somos insensíveis a isto mas não podemos baixar os braços”.

O MEO Sudoeste anunciou esta quarta-feira vários nomes para a sua edição de 2021: além dos já reconfirmados Bad Bunny, Major Lazer, Meduza, ProfJam e Bispo, sabe-se que a Herdade da Casa Branca receberá também, entre Ozuna, Timmy Trumpet, Deejay Telio e Melim.

A apresentação ocorreu precisamente no recinto do festival, na Zambujeira do Mar, onde por estes dias a edição de 2020 do festival deveria estar a decorrer. Na impossibilidade de realizá-lo em tempo de pandemia, a organização transmitiu em direto nas redes sociais showcases de Bispo e ProfJam e juntou à porta do recinto mais de 200 animais, entre ovelhas, cabras e borregos, numa referência a uma das principais atividades da região que recebe o evento.