Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Rapper Talib Kweli banido do Twitter depois de perseguir mulher que perguntou porque é que rappers casam com mulheres de pele clara

Talib Kweli anunciou que ia deixar o Twitter mas, segundo aquela plataforma, foi banido da mesma após perseguição online que terá movido a ativista de 24 anos

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

O rapper Talib Kweli foi banido do Twitter, confirmaram os representantes daquela rede social ao site Jezebel.

Em julho, Talib Kweli anunciou, no Instagram, que tinha deixado o Twitter e iria concentrar-se no Patreon, procurando financiar o seu novo disco.

Porém, o norte-americano foi na verdade banido do Twitter, após uma estranha interação com Maya Moody, uma ativista de 24 anos. Tudo começou quando outro utilizador do Twitter perguntou que rappers eram casados com mulheres negras. Da lista que recebeu constava o nome de Talib Kweli e foi aí que Maya Moody se perguntou porque é que, mesmo quando os rappers casam com mulheres negras, estas são geralmente "de pele branca".

Na sequência daquele comentário, Talib Kweli parece ter ficado ofendido e não parou de interagir com Maya Moody, certa vez durante 12 horas consecutivas.

"Estás a falar de todas as minhas relações amorosas? Da mãe dos meus filhos? Ou só da pessoa com quem achas que eu tenho uma relação agora? Tens alguma coisa a ver com isso?", começou por escrever Talib Kweli.

A certa altura, a ativista revelou que estava a ser ameaçada pelos colaboradores de Talib Kweli; as ameaças estendiam-se à sua família.

"O Talib Kweli tem estado a perseguir-me a mim e à minha família, via Twitter e Instagram, o que levou os seus seguidores a ameaçarem que me matam a mim e à minha família", denunciou Maya Moody.

"Também ameaçaram que me vão traficar e têm publicado fotos dos meus pais, os seus nomes completos e moradas, bem como o antigo emprego e salário da minha madrasta".

Talib Kweli, que a certa altura acusou Maya Moody de ter ligações ao movimento supremacista branco, nega tê-la perseguido. "Ela é uma mentirosa. Nunca persegui ninguém. Só respondi, no Twitter, às mentiras que ela publicou sobre mim".