Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Antes de morrer, Chester Bennington estava desolado com os fãs

O vocalista dos Linkin Park não terá ficado indiferente às críticas ao último álbum da banda

Sean Dowdell, antigo colega de Chester Bennington nos Grey Daze, deu uma entrevista à Kaaos TV na qual afirmou que o falecido vocalista se sentia triste com os seus próprios fãs.

Em causa estão as críticas àquele que viria a ser o último trabalho dos Linkin Park com Bennington, "One More Light", editado poucos meses antes da morte deste.

O disco, explicou Dowdell, "não foi recebido como [os Linkin Park] pensavam que iria ser - ou, pelo menos, como o Chester pensava que ia ser".

"As críticas negativas por parte dos fãs chatearam-no. Falámos muito sobre isso. Ele ficava desolado e insultava pessoas no Twitter", continuou.

"Eu dizia-lhe para não deixar que aquelas pessoas o deprimissem, que não valia a pena. Que a música era boa, e para ele não se preocupar".

Para Dowdell, tais críticos não passavam "de uns falhados a viver na cave".

"Não percebo o que leva alguém a ser fã do Chester, que adora tudo o que ele faz, e quando ele faz uma canção da qual não se gosta essas pessoas sentem a necessidade de o insultar, de lhe dizer que ele não presta. Isso deixou-o abatido", disse.