Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Instagram Taylor Swift

Taylor Swift mais uma vez debaixo de fogo. Agora é acusada de roubar o logótipo de uma loja de roupa africana

Depois de ter sido acusada de imitar a capa de um outro disco no novo álbum, "Folklore", Taylor Swift é agora acusada de roubar o logótipo que utiliza nos produtos de merchandising

Taylor Swift está novamente no centro de uma polémica. Depois de editar, quase sem aviso prévio, o novo álbum, "Folklore", a artista foi acusada de imitar a capa de um outro disco e agora foi também acusada de roubar o logótipo de uma loja virtual conceptual dedicada a marcas de designers de roupa africanos.

Amira Rasool, a fundadora de The Folklore partilhou no Instagram uma mensagem na qual aponta o dedo à expressão "The Folklore" impressa no merchandising da artista e à semelhança com o logótipo da sua empresa.

"Esta manhã, fui alertada para o facto de a artista Taylor Swift estar a vender merchandising relacionado com o seu novo álbum, 'Folklore'", escreve Rasool, "está a vender merchandising com as palavras 'The Folklore' impressas. Baseando-me nas semelhanças do design, acredito que o designer do merchandising roubou o logótipo da minha empresa".

A empresária diz que resolveu partilhar a sua história para "chamar à atenção para a tendência que grandes empresas e celebridades têm de copiar o trabalho de pequenos empresários de minorias. Não vou deixar este roubo descarado passar".

Poucos dias depois, a equipa de Swift respondeu, escrevendo num comunicado: "ontem, chamaram-nos à atenção para uma queixa relativa ao uso específico da palavra 'the' antes de 'folklore album' em algum do merchadising do álbum 'Folklore'. Nenhum produto que usasse 'the' antes de 'folklore album' foi produzido ou enviado".

"Em boa fé, honrámos o pedido dela e imediatamente notificámos toda a gente que tinha encomendado as peças de merchandising com a palavra 'the' antes de 'folklore album' que agora vão receber as encomendas com o design alterado".

Rasool elogiou Swift por ter reconhecido o seu erro: "foi um bom primeiro passo e estamos em conversações neste momento com a equipa dela sobre os novos passos a dar para emendar esta situação".