Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Kanye West

Getty Images

O estranho caso das assinaturas inválidas da candidatura de Kanye West à presidência dos Estados Unidos

O processo de candidatura de Kanye West à presidência dos Estados Unidos está a ser alvo de acusações de falsificação de assinaturas

A candidatura de Kanye West à presidência dos Estados Unidos continua de pé, mas aparentemente pode vir a ter problemas caso se prove que algumas das assinaturas recolhidas no estado do Illinois não são válidas.

Para ver o seu nome inscrito no boletim de voto, o rapper precisava de recolher pelo menos 2500 assinaturas de eleitores registados naquele estado, mas há indícios de duplicações e utilização de nomes falsos.

Foram feitas três objeções ao comité de eleições, desde a apresentação dos documentos na semana passada, e agora as autoridades vão examinar a lista para se assegurarem da legitimidade das assinaturas.

Além do Illinois, West apresentou a documentação necessária para ser candidato nos estados de Oklahoma, Carolina do Sul e Missouri, mas não aparecerá no boletim de voto na Carolina do Sul porque não cumpriu com o prazo - o mesmo aconteceu na Carolina do Norte, Nevada, Florida, Michigan, Delaware, Texas, Novo México e Indiana.

Neste momento, além de Illinois, segundo a Forbes, o rapper ainda pode ser candidato no Maine (o prazo de candidatura terminou no sábado), em Nova Jérsia e Missouri.

As eleições norte-americanas, que têm como grandes candidatos Donald Trump pelo Partido Republicano e Joe Biden pelo Partido Democrata, realiza-se no início de novembro. West revelou a intenção de se candidatar no passado dia 4 de julho.