Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Madonna

Madonna chama “minha heroína” a médica que defende que ADN de aliens está a ser usado na medicina

Madonna partilhou um vídeo de apoio a uma médica que defende que há ADN de extraterrestres a ser utilizado na medicina

Madonna partilhou um vídeo nas redes sociais, entretanto censurado, de um grupo de médicos associado à organização não-lucrativa de extrema-direita Tea Party Patriots. Os America's Frontline Doctors defendem que já há uma cura para a covid-19, a hidroxicloroquina - recorde-se que estudos científicos contrariam a eficácia do medicamento no tratamento para o novo coronavírus -, e uma das médicas que integra o grupo acredita que há ADN extraterrestre a ser utilizado na medicina atual.

No referido vídeo, vê-se uma conferência de imprensa marcada pelos Tea Party Patriots para os degraus do Capitólio dos Estados Unidos, em Washington, na segunda-feira, durante a qual a referida médica, Stella Immanuel, discursou Madonna chama-lhe " minha heroína" na legenda da publicação. Immanuel diz coisas como "não precisamos de máscaras. Há uma cura", defendendo que os médicos que não prescrevem hidroxicloroquina são "bons Nazis"

Além de médica, Immanuel também é pastora numa igreja e nos artigos e sermões que faz defende que a infertilidade é causada por sexo com bruxas e demónios e que o aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e os brinquedos das crianças fazem parte de um plano para acabar com a humanidade.

Na publicação no Instagram entretanto apagada, Madonna escreve: "a verdade vai libertar-nos! Mas algumas pessoas não querem ouvir a verdade. Especialmente as pessoas que estão no poder e que querem fazer dinheiro com esta pesquisa por uma vacina que já foi testada e está disponível há meses. Eles preferem que o medo os controle e deixar que os ricos fiquem mais ricos e os pobres e doentes cada vez mais doentes. Esta mulher é a minha heroína. Obrigado Stella Immanuel".

Também um dos filhos de Donald Trump partilhou o vídeo e foi banido durante 12 horas do Twitter por tê-lo feito, visto que o conteúdo vai contra políticas de não divulgação de informação falsa e perigosa. A publicação de Madonna não foi apagada pela rede social mas viu ser-lhe associado o carimbo de "informação falsa", o que terá levado a que a rainha da pop a apagasse.