Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Mais uma artista a mudar de nome por razões raciais. "Era um nome que causava dor e frustração"

Depois das Dixie Chicks ou de Lady Antebellum, DJ e produtora decide mudar de nome artístico, depois de petição nesse sentido

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Black Madonna, DJ e produtora americana, mudou de nome, passando agora a assinar os seus trabalhos como Blessed Madonna.

Marea Stamper, verdadeiro nome da artista, tomou a decisão depois de ler uma petição que lhe pedia que abandonasse o seu nome artístico, que os signatários consideram revelar "insensibilidade racial e apropriação cultural".

No Twitter, a norte-americana explicou que Black Madonna era uma referência à devoção da sua família "profundamente católica" por uma Virgem Maria negra.

"O meu nome de artista tem sido sempre motivo de polémica, confusão, dor e frustração e acaba por distrair as pessoas de coisas que são muito mais importantes. Todos temos a responsabilidade de tentar fazer mudanças positivas sempre que pudermos", escreveu Marea Stamper.

Na petição, defende-se que a imagem da virgem negra tem um grande significado para os católicos negros dos Estados Unidos, da América Latina e das Caraíbas, concluindo: "Independentemente das conotações religiosas, devia ser evidente que,em 2020, uma mulher branca chamar-se a isso mesma 'negra' é altamente problemático".