Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Madonna

Getty Images

Madonna multada em 1 milhão de dólares por discurso pró-LGBTQ+ na Rússia. Mas será que pagou?

A Rússia exigiu a Madonna que pagasse 1 milhão de dólares, perto de 900 mil euros, devido a um discurso de defesa dos direitos LGBTQ+ feito durante um concerto em São Petersburgo

Madonna revelou que depois de ter feito um discurso de defesa dos direitos da comunidade LGBTQ+ na Rússia, durante um concerto que deu em São Petersburgo em 2012, o país a multou em 1 milhão de dólares (perto de 900 mil euros). Disse também que nunca pagou a multa. Recorde-se que no país presidido por Vladimir Putin falar sobre direitos LGBTQ+ é considerado propaganda e proibido para não entrar em conflito com "os valores familiares tradicionais" e "proteger as crianças".

Foi a própria artista que revelou a situação num vídeo partilhado com os fãs nas redes sociais, contradizendo assim a informação divulgada na altura e que garantia que tinha sido multada em "apenas" 17 mil dólares (15 mil euros). Partilhando um vídeo do concerto, Madonna escreveu: "fiz este discurso num concerto em São Petersburgo há oito anos. Fui multada em 1 milhão de dólares pelo governo por defender a comunidade gay. Nunca paguei".

Nas palavras que dirigiu ao público russo, a artista comparou a luta da comunidade LGBTQ+ ao movimento de defesa pelos direitos dos cidadão afro-americanos nos Estados Unidos. "Estou aqui para dizer que a comunidade gay e as pessoas gay, aqui e em todo o mundo, têm os mesmos direitos... Os mesmos direitos de serem tratados com dignidade, com respeito, com tolerância, com compaixão, com amor". Veja o vídeo abaixo.