Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

“Rodeados por agentes com termómetros, operadores de câmara de máscara e baldes de álcool gel”. Como foi feito o novo filme de Nick Cave

“Idiot Prayer”, o novo filme de Nick Cave, foi gravado em plena pandemia de covid-19. O australiano explica como foi o processo

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

No próximo dia 23 de julho, Nick Cave vai partilhar com os fãs o filme “An Idiot Prayer”, gravado na sala Alexandra Palace, em Londres, no passado mês de junho.

Em comunicado, o australiano explica que teve a ideia de fazer este espetáculo, sem público, depois de, durante a sua digressão de perguntas e respostas, ter "desconstruído" algumas das suas canções, colocando maior ênfase nas palavras. Nick Cave chegou mesmo a pensar ir para estúdio gravar novas versões dos seus clássicos.

“Depois, claro, o mundo entrou em confinamento. A digressão dos Bad Seeds para 2020 foi adiada. Os estúdios fecharam. As salas de concertos fecharam. E o mundo caiu num silêncio sinistro e meditativo”.

“Foi nesse silêncio que comeceu a pensar na ideia de não só gravar as canções, mas também filmá-las - e começámos a juntar uma pequena equipa, para podermos voltar à ação mal pudéssemos”.

“Entretanto, fiquei em casa a tentar perceber como tocar mais canções no formato 'Conversations' - canções novas e canções do 'Ghosteen', canções dos Grinderman e coisas antigas dos Bad Seeds”.

“Trabalhámos com a equipa do Alexandra Palace - uma sala onde eu já toquei e que adoro - para arranjarmos uma data, mal tivessem autorização para reabrir. Tivemos uma equipa de produção incrível, e o que eles fizeram nesta situação extraordinária foi uma maravilha. Rodeados por agentes com fitas métricas e termómetros, operadores de câmara de máscara, técnicos nervosos e baldes de álcool gel, criámos algo muito estranho e muito belo que se liga a este momento de incerteza, mas não se verga ao mesmo”.

“Idiot Prayer”, o concerto gravado no Alexandra Palace, completa a trilogia de filmes de Nick Cave, depois de “20.000 Days on Earth” e “One More Time With Feeling” e, segundo Nick Cave, “é o seu clímax luminoso e sentido. É uma oração no vazio - sozinho no Alexandra Palace”.

O filme pode ser visto a 23 de julho, pelas 20h (hora de Portugal Continental), mediante compra de bilhete.