Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Instagram Demi Lovato

Demi Lovato: “Cheguei a ter pessoas que me controlavam antes de uma sessão fotográfica para eu não estar inchada no dia a seguir”

Em entrevista à Bustle, Demi Lovato fala dos problemas com a sua imagem. “Quero uma carreira que nada tenha a ver com o meu corpo”

Demi Lovato deu uma entrevista à Bustle, onde falou dos problemas que teve com a sua imagem e com o vício.

“Cheguei a ter pessoas que me controlavam antes de uma sessão fotográfica para eu não estar inchada no dia a seguir”, revelou.

"Hoje em dia o mundo é diferente. Não me preparo sequer para sessões fotográficas. Posso comer comida de plástico ao pequeno-almoço".

A cantora apontou o agente Scooter Braun, que também gere as carreiras de Justin Bieber e de Ariana Grande, como um fator positivo de mudança.

"Tive de refletir: que relação quero ter com o meu agente, sem que lhe imponha os meus problemas paternais?", disse.

Para Lovato, o período de isolamento provocado pela pandemia da Covid-19 acabou por ser benéfico - ainda que o lançamento de um novo álbum e uma nova digressão tenham sido adiados.

"Poder trabalhar em mim porque tenho tempo para isso... Foi lindo", confessou. "Não estava numa clínica de reabilitação, estava cá fora, no mundo, com Netflix. Foi-me dada uma oportunidade. E eu pensei: vou-me adaptar, vou mudar, vou aprender".

"Quero uma carreira que nada tenha a ver com o meu corpo", continuou. "Quero que tenha a ver com a minha música, com as minhas letras, com a minha mensagem. Quero uma carreira que dure no tempo, que não tenha que me mudar para a ter".

"A música trouxe-me muita alegria quando era jovem, e eu perdi-a com a azáfama da indústria musical. Não quero isso que volte a acontecer", rematou.