Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Kanye West recorre a layoff para pagar aos funcionários

Artista norte-americano, que este fim de semana anunciou a sua candidatura à presidência dos EUA, terá recorrido a ajudas do governo para pagar salários

Dias depois de ter anunciado a sua candidatura à Casa Branca, Kanye West volta ser notícia. Sabe-se agora que o rapper, multimilionário, terá recorrido a ajudas governamentais para pagar os salários aos funcionários da sua marca, a Yeezy. A empresa, da qual o músico é o único dono, defende que o apoio ajudou a salvar 160 empregos, "em risco" por causa da pandemia da covid-19.

De acordo com a entidade estatal Small Business Administration (Administração de Pequenos Negócios), citada pelo site Consequence of Sound, a Yeezy obteve um valor entre 2 e 5 milhões de euros em ajudas do estado. Estes números vêm a lume numa altura em que a marca de West assinou um contrato de vários anos com a Gap. A Yeezy, segundo o Bank of America, vale 2,5 mil milhões de euros.

Kanye West é o artista mais bem pago do hip-hop, com proveitos na ordem de 212 milhões de euros em 2019, segundo a Forbes. A maior parte da sua fortuna provém de contratos de publicidade, como aquele que o liga à Adidas, avaliado em 2,6 mil milhões de euros. Ainda segundo a Forbes, as suas propriedades imobiliárias valerão 18 milhões de euros e a sua coleção de carros está avaliada em 3,37 milhões de euros.