Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Rui Veloso

Rui Veloso: “O Carlos Tê desligou-se, foi à vida dele. Fica difícil cantar qualquer coisa”

Na altura em que se assinalam 40 anos do álbum “Ar de Rock”, o seminal primeiro estilhaço do 'boom' do rock português dos anos 80, Rui Veloso revela que não tenciona voltar a cantar inéditos. Ouça as suas razões no podcast Posto Emissor

Convidado do Posto Emissor, podcast da BLITZ, Rui Veloso admitiu ter hoje grande relutância em gravar novas canções.

Tendo como álbum de originais mais recente “A Espuma das Canções”, lançado há 15 anos, Rui Veloso atribui a paragem à falta de um letrista “do nível de Carlos Tê”.

40 anos depois de, com Tê, ter dado a conhecer ao país figuras como 'Chico Fininho' ou 'A Rapariguinha do Shopping', Veloso - que manteve parceria com o letrista até 2005 - não vê razão para voltar a gravar inéditos. "O Carlos Tê desligou-se, foi à vida dele, e fica difícil cantar qualquer coisa. Eu não canto qualquer coisa. Gajos do nível do Tê há dois ou três", refere o músico a partir dos 16 minutos da conversa.