Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Fãs de “Harry Potter” viram as costas a J.K. Rowling, a autora dos livros

Duas das maiores comunidades dedicadas ao universo de Harry Potter juntaram-se para condenar as afirmações da escritora J.K. Rowling sobre pessoas transgénero

Duas das maiores comunidades de fãs da saga "Harry Potter" juntaram-se para emitir uma carta aberta, na qual criticam a autora J.K. Rowling.

Esta posição da MuggleNet e do Leaky Cauldron surge na sequência dos comentários de Rowling sobre pessoas transgénero.

"À medida que estas comunidades entram na sua terceira década de vida, J.K. Rowling escolheu expressar crenças prejudiciais e refutadas sobre o que significa ser uma pessoa transgénero", pode ler-se.

"Para além do mau gosto de ter escolhido o mês do orgulho LGBTQ+ - e durante o reconhecimento do mundo no que toca à injustiça racial - para publicar estas declarações, cremos que o uso da sua influência e privilégio para atacar pessoas marginalizadas não se conjuga com a mensagem de aceitação e empoderamento presente nos seus livros".

Salientando que "é difícil falar contra alguém cujo trabalho admiramos há tanto tempo", estes dois grupos acrescentam que "seria errado não utilizar as nossas plataformas para contra-atacar o mal que ela provocou".

As duas comunidades anunciaram, ainda, que passarão a referir-se a J.K. Rowling como #JKR, no Twitter, para que os fãs possam eventualmente fazer mute a essa mesma hashtag e evitar ver publicações sobre a autora.