Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Tom Hanks no seu novo filme, “Greyhound”, que estreia dia 10

O apelo de Tom Hanks. “Só há três coisas que precisamos de fazer para conseguir chegar ao dia seguinte”

O ator norte-americano, que esteve infetado com covid-19 no início da pandemia, lança um apelo

Tom Hanks deixou uma mensagem muito clara a todos os que se recusam a usar uma máscara, de forma a minimizar o contágio da Covid-19: "don't be a pussy", algo como "deixem-se de coisas".

Recorde-se que o ator esteve infetado com o novo coronavírus no início do mês de março, juntamente com a sua esposa, Rita Wilson.

Durante um evento de promoção ao seu novo filme, "Greyhound", Hanks anunciou "três coisas que devemos fazer": "usar uma máscara, praticar o distanciamento social e lavar as mãos".

"São coisas tão simples, tão fáceis, que sinto vergonha de quem não as quer praticar", continuou. "Don't be a pussy, cumpram a vossa parte. É muito básico. Por exemplo, se estão a conduzir, não circulam com excesso de velocidade, metem piscas e tentam não atropelar peões. É senso comum".

O ator falou ainda da sua própria experiência com a doença: "estivemos dez dias com sintomas bastante desconfortáveis. Nada que colocasse em risco a nossa vida", revelou.