Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Instagram Sammy Hagar

Disse que “todos temos que morrer”. Agora explica que mudou de ideias

Sammy Hagar, ex-vocalista dos Van Halen, esclarece afirmações polémicas como: “Há uma altura em que temos de fazer um sacrifício”

Sammy Hagar, antigo vocalista dos Van Halen, esclareceu as declarações prestadas em entrevista à Rolling Stone, nas quais afirmava a sua vontade de regressar rapidamente aos palcos.

"Vou proferir uma declaração radical. É algo difícil de dizer sem agitar as coisas. Prefiro adoecer e até morrer. Temos que salvar o mundo e este país desta crise económica que, a longo prazo, irá matar mais pessoas", disse então.

Tais comentários geraram uma onda de indignação por entre os fãs de Hagar e não só, obrigando o músico a rectificar-se. "Dei aquela entrevista há mês e meio", começou por afirmar.

"Nessa altura, estávamos há semanas em casa, um isolamento que eu e a minha família levámos muito a sério. As coisas pareciam estar a melhorar, a curva estava a começar a achatar-se. Quando me perguntaram se me sentiria confortável em regressar aos palcos antes de uma vacina, fui cautelosamente otimista", continuou.

"Há que voltar ao trabalho de forma segura e responsável, para que a economia volte aos eixos. Farei a minha parte, garanto. Emprego 200 pessoas de forma direta, e quando andamos em digressão esse número é maior. Talvez possamos dar concertos este ano mas as coisas mudam, para melhor ou pior, e ajustaremos os nossos planos de forma adequada".