Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Rock in Rio 2012

Rita Carmo

Roberta Medina: “O cartaz de 2021 do Rock in Rio está muito adiantado. Tudo indica que vamos ter boas notícias”

A vice-presidente do Rock in Rio revelou à BLITZ que o cartaz da edição adiada de 2020 para 2021 do festival está perto de ficar completo, prometendo “um dia super rock”

Roberta Medina revelou à BLITZ que o cartaz de 2021 do Rock in Rio-Lisboa está "muito adiantado". "Estamos à espera de algumas confirmações que estruturam a base de todo o cartaz, mas tudo indica que vamos ter boas notícias", acrescentou a vice-presidente do festival antes de reafirmar que a intenção é manter os mesmos artistas que estavam anunciado para a edição deste ano, entretanto adiada devido à pandemia de covid-19.

"Gostaríamos de ter o mesmo cartaz, porque estava super equilibrado e de acordo com a variedade de público que temos", disse ainda Medina, "há um dia mais adolescente, mais pop, um dia do público mais velho, um dia super rock, um dia mais pop/rock alternativo... Estávamos muito felizes com o cartaz e gostaríamos, realmente, de reconfirmá-lo”.

Questionada sobre a hipótese de juntar artistas novos ao cartaz e a eventualidade de fazer mais do que os quatro dias planeados (19, 20, 26 e 27 de junho de 2021), não tem dúvidas: "a redução do festival para quatro dias foi pensada. É muito pouco provável que isso aconteça... Agora, se há uma frase que está na raiz da cultura do Rock in Rio é que nada é impossível. Não vou dizer que é impossível, porque nada é impossível, mas realmente a probabilidade é pequena".

"É verdade que haverá artistas que não estavam em digressão e talvez estejam no ano que vem. Então, quando não consegues reconfirmar, podes ter uma nova atração", disse também, "acredito que a maior parte dos artistas queira assegurar a digressão que não fez este ano em 2021, mas há alguns mais descrentes. Ainda existe alguma incerteza e insegurança. Na verdade, a incerteza é porque não querem falar nisso ainda, querem deixar a coisa andar um bocadinho mais. Mas é muito rara essa conversa, a maioria já está realmente a trabalhar no sentido de remarcar”.

Também questionada sobre os artistas que gostava de contratar e que ainda não atuaram no Rock in Rio, Medina diz: "o Bruno Mars esteve aqui e não esteve no Brasil, a Pink esteve lá e não esteve aqui. Óbvio que continuamos a querer ter esses concertos incríveis nos dois. Há também artistas que normalmente não fazem festivais, mas isso não quer dizer que não façam nunca. Os Rolling Stones não fizeram festivais a vida inteira e, de repente, em 2014 fizeram. Depende muito do momento".

O Rock in Rio-Lisboa foi adiado para 2021 devido à pandemia de covid-19. O festival anunciou uma emissão especial de três horas a ser transmitida em direto no próximo dia 27 de junho, a partir das 17h, na SIC Radical, na rádio e nas plataformas digitais do festival. O evento especial, intitulado "Se a vida começasse agora", assinala o momento em que a edição cancelada de 2020 estaria a decorrer e dá início à contagem decrescente para o regresso em 2021.

Além de revisitar alguns dos concertos mais marcantes dos 16 anos do festival, a emissão conduzida por Ana Ventura, João Paulo Sousa e Rita Camarneiro promete mostrar "cenas insólitas e histórias de bastidores" e contar com convidados especiais, entrevistas e atuações de artistas nacionais que já passaram pelos palcos do Parque da Bela Vista.

O evento marcará deixará também algumas pistas para a nona edição do festival, que decorre nos dias 19, 20, 26 e 27 de junho, com "conteúdos especiais" e jogos que podem render "vários prémios". Recorde-se que estão já confirmadas as atuações dos Foo Fighters, The National e Liam Gallagher no dia 19 de junho do próximo ano.