Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Bruce Springsteen: “A nossa democracia não consegue aguentar mais quatro anos sob custódia de Trump”

“Antiamericano, estúpido e contra a liberdade de expressão”. As duras palavras de Springsteen sobre o Presidente dos EUA

Bruce Springsteen voltou a deixar duras críticas a Donald Trump, em nova entrevista à revista The Atlantic.

O "Boss" criticou, especialmente, a fotografia tirada por Trump na Praça Lafayette, perto da Casa Branca, em frente à Igreja de St. John - enquanto o país era palco de manifestações contra o racismo e a violência policial.

"Acho que passámos os limites presidenciais, com essa foto", afirmou Springsteen. "Foi um gesto tão antiamericano, estúpido e contra a liberdade de expressão. E temos um vídeo disso que viverá para sempre".

O músico comparou ainda a situação atual com a de finais dos anos 60: "havia uma raiva em 1968 que não existe hoje, ao mesmo nível", explicou. "Os manifestantes são mais novos e diversos".

No entanto, o facto de estas manifestações terem levado a uma discussão sobre o comportamento da polícia é, para Springsteen, um ponto positivo.

"Na era do vídeo, a má conduta policial - violência sem provocação, homicídios - não pode ser ignorada ou escondida. O Presidente pode fingir que não está a acontecer, que o George Floyd está no céu, a sorrir, por causa dos números do emprego. Mas todos os Americanos, e o resto do mundo, conseguem ver que o status quo não está bem".

Mais pessimista, só quando fala de uma eventual reeleição de Trump: "Acredito que o nosso presidente é uma ameaça à nossa democracia. Não sei se ela consegirá aguentar mais quatro anos sob a sua custódia", lamentou.