Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Julianne Moore, Justin Theroux e Kesha

Músicos e atores brancos gravam vídeo antirracismo e são estraçalhados nos comentários. “Mas os negros pediram isto?”

“Eu assumo a responsabilidade” é o nome do polémico vídeo de mea culpa gravado por nomes como Kesha, Julianne Moore ou Sarah Paulson

Um novo vídeo de celebridades está a causar polémica: a cantora Kesha e os atores Aaron Paul, Julianne Moore, Justin Theroux ou Sarah Paulson juntaram-se à luta antirracismo para fazer uma espécie de mea culpa intitulada "eu assumo a responsabilidade", mas são já muitas as vozes que se questionam sobre a postura dos artistas. A campanha foi criada em parceria com a organização de direitos civis norte-americana NAACP (NAtional Association for the Advancement of Colored People), fundada no início do século XX.

O intuito do vídeo é funcionar como um pedido de desculpa pelo facto de serem privilegiados e uma promessa de ajuda à comunidade negra, com os artistas a dizerem coisas como "eu assumo responsabilidade por cada piada sem piada, cada estereótipo injusto, cada injustiça flagrante". Alguns dos intervenientes fazem também alusão às recentes mortes dos afro-americanos George Floyd, Ahmaud Arbery ou Breonna Taylor e no site oficial estão links para uma série de organizações dedicadas a causas raciais.

Contudo, foram várias as vozes a criticarem o vídeo, que apelidam de "forçada" a prestação dos artistas. "Estão a representar neste vídeo? A comunidade negra pediu isto? Alguém me consegue explicar", "as celebridades novamente a fazerem-me sentir vergonha alheia", "façam doações, apoiem-nos, leiam e defendam-nos. Não divulguem um vídeo desses novamente" foram alguns dos comentários mais aguerridos. Veja o vídeo abaixo.