Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Halsey

Axelle/Bauer-Griffin/Getty Images

O pai de Halsey é negro e a filha está agora a ser confrontada com isso

Aplaudida pela sua posição interventiva nos protestos antirracistas, Halsey está a ser confrontada com o facto de ser filha de pai afro-americano

Halsey está, novamente, envolta em polémica depois de alguns fãs a acusarem de renegar a sua ascendência afro-americana: o pai da artista de 25 anos é negro.

Apesar do papel interventivo que tem tido nas manifestações antirracistas que invadiram as ruas de várias cidades dos Estados Unidos, bem como as redes sociais, a cantora tornou-se um alvo pelo facto de, no seu discurso, não assumir que faz parte da comunidade.

"Reparem como a Halsey nunca assume o seu lado negro e apenas 'apoia'", escreveu um utilizador do Twitter, "parem de ser ignorantes. Ela nunca assumiu o seu lado negro. É por isso que nunca a vou apoiar. Num post, ela diz 'deixem as pessoas negras falar' e não 'deixem-nos falar'.

A resposta não tardou, com Halsey a responder: "eu passo por branca (tenho herança mista mas pareço branca). Não me cabe a mim dizer 'nós'. Cabe-me ajudar. Sinto dor pela minha família, mas ninguém me vai matar com base na cor da minha pele. Sempre tive orgulho de quem sou mas não estaria a ajudar se dissesse 'nós' quando não sou suscetível ao mesmo tipo de violência".

Numa entrevista com a revista Playboy, a artista já tinha falado sobre o facto de ser filha de pai negro e mãe branca: "pareço uma rapariga branca, mas não me sinto uma rapariga branca. Sou uma mulher negra. Portanto, tem sido estranho conviver com isso. Quando era mais nova não sabia se era suposto gostar das TLC ou da Britney".