Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Mundo da música anuncia ‘blackout’ em solidariedade com George Floyd

Maiores editoras do mundo tomam posição concertada: “O espetáculo tem de ser interrompido”

Várias editoras e figuras da indústria musical anunciaram um blackout nas redes sociais, em solidariedade para com a comunidade negra nos Estados Unidos.

A Warner, a Universal, a Dirty Hit e outras labels traçaram um plano cujo mote é "desligar-se do trabalho e reconectar-se com a comunidade", durante um dia.

Numa mensagem partilhada por estas empresas, nas redes, pode ler-se que esta "é uma ação necessária de forma a promover responsabilidade e mudança".

"Como guardiões da cultura, é da nossa responsabilidade juntarmo-nos não só para celebrar as nossas vitórias mas também para nos apoiarmos nas derrotas".

O blackout está marcado para a próxima terça-feira, dia 2 de junho, sendo que a mensagem termina com a hashtag "o espetáculo tem de ser interrompido". Leia-a aqui:

São já muitas as vozes do mundo da música a pedir justiça para George Floyd, uma das mais recentes vítimas de violência policial nos Estados Unidos. Veja aqui os depoimentos de Beyoncé, Lady Gaga, Dr. Dre ou Rihanna.