Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

A realidade inconveniente de Nídia. Do Vale da Amoreira para o mundo

Ao segundo álbum, um grande salto da artista portuguesa. “Não Fales Nela que a Mentes” é um disco de introspeção instrumental por quem antes já nos fez dançar. E é muito bom

Gravar um álbum inerentemente eletrónico com menos de 30 minutos pode parecer um ato transgressor, mas Nídia já provara antes que não joga com regras alheias. “Não Fales Nela que a Mentes”, título resgatado a um belíssimo poema de Jorge de Sena, chega como um ziguezague de emoções, um corajoso exercício de introspeção que dificilmente atribuiríamos a alguém mais habituado a fazer-nos dançar.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.