Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Liam Gallagher e Robbie Williams em Glastonbury, 1995

Brian Rasic

O que pensa Robbie Williams sobre o arquirrival Liam Gallagher em 2020

Depois de anos de picardias, o ex-Take That Robbie Williams continua a falar sobre o ex-Oasis Liam Gallagher

Foram muitos anos de picardias, mas parece que a relação conflituosa entre Robbie Williams e Liam Gallagher começa a ver melhores dias. Apesar de considerar que a ex-banda do ex-Oasis, os Beady Eye, formada em 2009 e terminada em 2014, "não era lá muito boa", Williams elogia o percurso a solo que o Gallagher mais novo tem vindo a construir.

"O Liam formou os Beady Eye e para ser honesto, as canções não eram muito boas", começa por dizer o ex-Take That em entrevista ao podcast Chris Thrall's Bought the T-shirt, "nem a ideia nem o conceito eram muito bons e sei que nós temos os nossos desentendimentos essas coisas, mas vou tentar ser imparcial, até porque vou conseguir ser maior que ele a qualquer minuto...".

De seguida, Williams não poupa nos elogios: "o disco a solo era bem melhor. Trabalhou com escritores de canções a sério. Ele tem boas letras, faz ótimas melodias e é a voz de uma geração. A questão com o Liam é que, faça ele o que fizer, se fizer a coisa certa, as pessoas querem mais dele. Essa é a verdade".

"É uma personalidade incrível, tem muito carisma, comporta-se da forma como tu gostarias de te comportar se te dessem a oportunidade de ser uma estrela rock. Está a cumprir o nosso sonho e está e sempre esteve a fazê-lo de forma excelente", concluiu o cantor.