Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Andrea Bocelli fala da sua experiência com o coronavírus: "Uma tragédia"

O tenor italiano, cujo concerto em Coimbra foi adiado para 2021, ficou infetado e transmitiu a doença à família. Ainda assim, considera que hoje há "demasiado alarmismo. As pessoas temem o vírus como a lepra"

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Andrea Bocelli falou, em entrevista ao jornal italiano Corriere della Serra, da sua experiência enquanto doente de covid-19, doença da qual se encontra "perfeitamente recuperado" desde finais de março.

"Foi uma tragédia", disse àquela publicação. "Ficámos todos infetados, na família, com febre, espirros e tosse".

O artista, cujo concerto com Mariza, no Estádio de Coimbra, foi adiado para 2021, é natural de Lajatico, localidade da região de Pisa, e fez uma doação de plasma a um hospital dessa zona, esperando poder ajudar nas investigações contra a doença.

"Conseguimos ultrapassar a doença, embora infelizmente tenha tido de cancelar muitos concertos", disse Andrea Bocelli. "Foi um pesadelo, porque sentia que já não controlava nada. Só queria acordar [do pesadelo]. Este vírus deixou o mundo de rastos e ainda hoje não consigo compreendê-lo".

Quanto à evolução da pandemia, que teve um efeito devastador em Itália, o cantor disse que não gostaria de estar na pele "de quem tem de tomar decisões. Estou consciente da situação que o vírus criou na primeira fase, mas agora estamos a assistir a um comportamento invulgar", comentou. "Há muitas pessoas que temem o vírus como se fosse a lepra, num país que está de rastos, o que é incompreensível. Há demasiado alarmismo nesta fase, em que o vírus parece ter abrandado", considera.

No domingo de Páscoa, Andrea Bocelli deu um concerto na Catedral de Milão, completamente vazia.