Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Acabou de acontecer um festival de música em Israel em plena pandemia de covid-19

Os concertos estão proibidos mas foi aproveitada uma brecha legal

Um parque em Telavive, Israel, acolheu na passada terça-feira um festival de música que juntou cerca de 3 mil pessoas, em plena pandemia da Covid-19.

Os concertos e festivais continuam proibidos em Israel, mas este evento em particular - denominado "Behind The Scenes: An Assembly Of Solidarity" - foi descrito como um "protesto", o que é permitido à luz das leis daquele país.

O festival, que contou com atuações de artistas israelitas como Aviv Geffen e Rita, foi criado precisamente para levar o governo do país a permitir a realização de eventos de música ao vivo.

O presidente da câmara de Telavive, Ron Huldai, esteve presente no evento e em palco terá dito, citado pela Billboard, que a pandemia "deixou muitos cantores, atores e trabalhadores de palco sem rendimentos".

Israel tem estado em quarentena desde março, mas algumas restrições começaram a ser recentemente levantadas. O primeiro ministro Benjamin Netanyahu acredita que todas as restrições serão levantadas até meados de junho.