Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Hackers pedem 20 milhões de euros para não divulgarem informações secretas sobre as maiores estrelas da música

A empresa de Alan Grubman, considerado o advogado mais poderoso da indústria da música, foi vítima de um ciberataque. Os hackers reclamam o pagamento de 20 milhões de euros para que documentos confidenciais de estrelas como Madonna, Lady Gaga, Nicki Minaj ou Elton John fiquem longe do olhar público

O grupo hacker REvil reivindicou o ataque informático à Grubman Shire Meiselas & Sacks (GSMS), empresa de média e advocacia que representa várias figuras do mundo da música e televisão.

A empresa é detida pelo advogado Allen Grubman, considerado "o advogado mais poderoso da indústria da música" pela revista Variety, em 2015.

O grupo REvil ameaça agora expor documentos e detalhes pessoais de alguns clientes de topo da empresa, como Elton John, Lady Gaga, Barbra Streisand, Nicki Minaj ou Madonna, caso a GSMS não pague um resgate no valor de 20 milhões de euros.

A empresa já reagiu ao ataque, afirmando esta semana, em comunicado, ter contratado "peritos mundiais com experiência na área" do cibercrime. O FBI também já se encontra a investigar o caso.

Entre os dados roubados pelos hackers estão contratos e endereços de e-mail pessoais de algumas das maiores estrelas do mundo da música. O grupo já partilhou uma imagem de um contrato de Madonna, na dark web.

Desde que o ataque foi noticiado que o website da GSMS apresenta apenas um logótipo, sem mais informações acerca da empresa.