Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Foi a casa de Billie Eilish e sentou-se no alpendre a ler um livro. Agora está proibido de chegar perto dela

Depois de invadir propriedade privada da família de Billie Eilish, um fã obsessivo vai ter de se manter afastado da artista, diz o tribunal

Um fã obcecado por Billie Eilish foi proibido, temporariamente, pelo tribunal de se aproximar da artista e dos pais. Esta medida - tem de se manter afastado pelo menos 180 metros - foi aprovada depois de o referido fã de 24 anos, cujo nome é Prenell Rousseau, ter aparecido, na semana passada, sete vezes na casa onde Eilish vive com os pais, em Los Angeles.

Segundo a queixa apresentada pelos advogados da artista, o homem apareceu à porta de sua casa no passado dia 4 de maio, tocou à campainha e perguntou se ela vivia lá. O pai de Eilish terá respondido que não, que tinha a morada errada, mas horas depois o homem regressou.

"Enquanto esperávamos que a segurança chegasse, o Mr. Rousseau manteve-se no nosso alpendre, sentou-se e começou a ler um livro, interrompendo a leitura de vez em quando para curtos monólogos", descreve Eilish, "o meu pai pediu-lhe repetidamente que se fosse embora, mas ele recusou-se...".

Apesar de profissionais de segurança o terem conseguido mandar embora, o fã voltou várias vezes. No dia seguinte, tentou mesmo rodar a maçaneta da porta para entrar dentro de casa. Depois de detido duas vezes pela polícia, por invasão de propriedade privada, e ter sido colocado num autocarro de volta a Nova Iorque, estado de onde é originário, Eilish resolveu apresentar queixa em tribunal

A ordem de afastamento foi ontem concedida e o caso voltará a tribunal no próximo dia 1 de junho.