Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Os amores da vida de Hamilton Leithauser. Uma entrevista sobre um disco inspirado numa história real

No novo disco a solo, Hamilton Leithauser, ex-vocalista dos Walkmen, tenta replicar a força da soul em 11 histórias de pessoas com quem se cruzou. “Reuni um monte de pensamentos sobre uma certa pessoa. Juntei-as a várias peças de música, ora tristes, ora ridículas. E quando consegui que daí saísse uma personalidade, nascia uma canção”, diz-nos em entrevista

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Além da eletricidade que lhes valeu um lugar na turma do “novo rock” da Nova Iorque dos anos 2000, os norte-americanos The Walkmen sempre tiveram uma doçura, ou uma finura, a distingui-los dos demais companheiros de carteira.

Quando em 2014, após sete álbuns, o penúltimo dos quais chamado “Lisbon”, se separaram, os cinco rapazes — amigos de longa data, todos da zona de Washington — ficaram livres para seguirem os seus caminhos.

No caso de Hamilton Leithauser, um daqueles vocalistas cujo urro se reconhece em dois segundos, essa doçura foi-se aprofundado. Não que, apesar do que o título possa indicar, “The Loves of Your Life”, o seu quarto disco a solo, seja uma coleção de baladas xaroposas; pelo contrário.

Nestas 11 canções inspiradas por histórias — e pessoas — reais, o cantor-compositor tentou encontrar um viço que unisse as fábulas da gente comum a que decidiu dar voz. Ele chama a essa força “bark” (latido), mas de ‘Isabella’, sobre uma amiga cujos pais continuam a pagar-lhe a renda, razão pela qual “nunca vai crescer”, até ‘Here They Come’, sobre um conhecido que escapava dos problemas e responsabilidades esgueirando-se para uma sala de cinema, o que sobressai é a tal finura, a tal delicadeza que Hamilton Leithauser aplica tanto à forma como desvenda as personagens como à sua própria voz, capaz da maior força e das mais pequenas nuances.

Conteúdo exclusivo para assinantes. Leia o artigo completo aqui.